Pai-Nosso, o Código de Conduta da humanidade!

…no livro “As 9 Chaves do Segredo”

O Pai-Nosso interpretado!

Sempre que digo:
1(10)- “Pai Nosso que estais nos Céus,” lembro-me de fazer tudo me baseando em Deus e seguir tranqüilo, sossegado, cheio de confiança.

Sempre que digo:
2(11)- “Santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino,” penso no poder concedido por Deus ao nome, à palavra e a cada letra do alfabeto, e lembro-me de evitar toda palavra destrutiva ou negativa que possa sair da minha boca; lembrando-me também de irradiar a todo instante o amor sem fronteira, a justiça e a paz; a saúde, o sucesso e a união; a esperança, o entusiasmo e a gratidão; a sorte, a riqueza e a felicidade; o casamento, a beleza, a fertilidade. Pois, “é dando que se recebe”.

Sempre que digo:
3- “Seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu;” lembro-me: tudo que penso, falo, escrevo, escuto, leio ou vejo eu crio; tudo que eu sinto eu atraio; tudo que eu imagino se realiza; tudo que eu acredito acontece; e que a minha felicidade está onde eu estiver.

Sempre que digo:
4(13)(22)- “O pão nosso de cada dia nos dai hoje…;” lembro-me de viver pra trabalhar e não trabalhar para viver. Isso que é ser útil ao próximo e à sociedade.

Sempre que digo:
5- “Perdoai-nos as nossas ofensas,” lembro-me de usar tratamento respeitoso para com todos e com tudo; de não ultrapassar os limites da liberdade, e que a chamada crítica construtiva não existe.

Sempre que digo:
6(33)- “… assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido” lembro-me de respeitar e amar a mim próprio e as pessoas do jeito que elas são.

Sempre que digo:
7- “E não nos deixeis cair em tentação” lembro-me de alimentar o espírito e a alma com a busca do conhecimento, autodisciplina e orações diárias, do mesmo modo que tenho a necessidade do pão nosso de cada dia para alimentar-me o corpo. E que as igrejas são como restaurantes e escolas, onde cada um pode encontrar seu alimento espiritual!

Sempre que digo:
8- “Mas livrai-nos do mal,” lembro-me – tudo que acontece favorece, se não se aborrece e se agradece (não devo me aborrecer com fatos negativos e devo agradecer o que ocorrer, lembrando-me, também, de que tudo é obra Divina).

Sempre que digo:
9- “Amém”. Lembro-me da fé como atitude de ser ou possuir desde agora aquilo que eu espero ou desejo.

Extraído do livro As 9 Chaves do Segredo, o Pai-Nosso interpretado
Por Paulo Bernardo (Prof. Lin)
Advogado que se tornou Numerólogo-Teísta, Metafísico e Terapeuta.
CLIQUE AQUI para comprar
OU
Clique Aqui para CONSULTAS
E conheça o diagnóstico da sua vida
Telefax: (031) 3226-6024 ou (31)9621-2511
E-mail: numerologialin@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *